Aceito o fim

Existe maior dor do que privar o coração do amor?
Se existe não sei
Porque foi esta a maior dor que senti ate hoje.
Senti e sinto, dor ardente da solidão.

Ainda hoje choro essa dor,
Ainda hoje me custa abrir os olhos e não te ver,
Dói não sentir o teu toque suave
E mais que isto, não ter esse teu sorriso divinal.

E estou cada vez mais perto de desistir
De baixar os braços e submeter-me ao destino.
Estou cansado de lutar contra aquilo que sou,
Iludido por aquilo que não voltarei a ter.

Pode ser que alguém veja em mim algum valor,
Que me faça voltar a amar.
Tenho tanto em mim prontinho a despertar
Mas já não há forças para o fazer despontar.

Mas eu aceito o fim, não me mete medo…
Aceito que nada volte a ser o que era,
Porque sei que estás bem e só isso interessa
Sei que por onde andares haverá sempre um sorriso.

Foto: O fim de tudo... de Nuno Brito Fonseca
5 Responses
  1. Renata disse:
    Ah Sandro,muito lindo o poema!!
    Apesar de tudo o que importa p/ti,é que esse alguém esteja bem.
    Muito emocionante!
    *Bjos :)


  2. ☆Anjo☆ Says:

    Sandro, amar é mesmo muito difícil! Mas prefiro amar e perder, do que nunca estar amando! Lindo poema! Lindo coração...Estou nessa fase também... Se não voltar, que seja feliz!
    Beijinhos
    bye


  3. T. X. Rock Says:

    Os seus poemas são muito, muito bons. Você deve publicar um livro. Tem que ao menos tentar.


  4. Quero agradecer a todas as pessoas que por aqui passam e deixam a sua marca, agradeço-o. :)

    Lamento também a pouca disponibilidade para escrever e postar com mais frequência.

    T.X. Rock tenho como ideia publicar um livro sim, ou pelo menos tentar. Daqui por uns meses espero começar a trabalhar nisso.

    A todos um cumprimento especial e peço desculpa por não estar tão disponível para vocês como eu desejava.


  5. Renata disse:
    Passando só para dizer que seus sentimentos em palavras fazem falta!
    Um livro,realmente,preciso de um livro seu,sério,Poeta!
    :)*