Perdido!

Estou ausente!
Perdido nas inconsistências da minha alma...
Escondido dos sítios mais recônditos do meu ser.
Completamente inacessível a quem quer que seja!

Vagueio pelas minhas memorias,
Deambulei como um perdido, em mim..e
Desconheço o meu estado actual,
Esqueci quem poderei vir a ser...

Esqueci o meu potencial.
Resignei a ideia de poder vir a triunfar.
Conformei-me com a perda de mim mesmo,
E com toda a tristeza que isso acarreta.

Apostei em mim tudo o que tinha…
Errei! Errei! Errei!
Perdi… perdi dolorosamente!
Perdi e perdi-me com a minha derrota!

Mas voltei mais forte que nunca!
Reavivado… com todas as forças repostas,
O sol brilhou ao meu retorno,
A lua escondeu a saudade de mim!

E tu lá estavas à minha espera,
Cabelos doirados ao vento,
Na esperança de um melhor futuro,
Onde o sonho facilmente se torna realidade!

Foto: Perdido... de Jorge Coelho

Porque te "vês" neste poema é para ti que o dedico! Um beijo Tânia.
6 Responses
  1. romantic Says:

    lindo poema,ja estou a seguir-te voi link ok um forte abraço!


  2. romantic Says:

    passei pra te desejar um bom fim de semana!


  3. gosto de como o eu lirico se mistura na poesia, dando ares de ser este o eu do poeta...isso deixa o texto contagiante....bjs


  4. "A lua escondeu a saudade de mim!"
    Linda frase, espero que minha lua faça a mesma coisa, ou pelo menos tente...
    Beijo


  5. Nike Says:

    Passei por aqui, para lhe desejar um excelente 2010 cheio de surpresas agradáveis, alegrias, amigos, saúde, e tantas outras coisas que possam sonhar... Pois você merece.
    Um grande beijo no coração


  6. tania Says:

    ola sandrinho...
    é verdade...este poema faz-me recordar certas passagens da minha vida que....embora tenham sido menos boas....consegui dar a volta por cima...
    obrigada pela dedicatória!!
    es uma pessoa 5* mesmo!!
    hehe
    beijinho muito grande!!
    adoro-t! :)