Foste... e mais nada!


Foste embora sem dizer “Adeus”,
Partiste e o meu coração enegreceu.
Nem um sorriso final, um olhar,
Nada para além das saudades que sinto.


Desde esse dia não sou o mesmo,
Não respiro da mesma forma,
Não vivo sequer.
Sobrevivo, e com dificuldades.


Que importa o amor que damos,
A ternura que demonstramos,
A ajuda infinita que oferecemos,
Se tudo acaba por terminar.


Fica o sentimento de dever cumprido,
O gosto de ter amado.
O sabor da vida inalcançável,
O prazer de ter, contigo, vivido.


Agora…
Agora é tempo de seguir…
Voltar a viver, renascer…

1 Response
  1. Xaninha Says:

    ola!!
    desde ja peço desculpa pela invasao mas nao resisti...tens poemas fantasticos :) e este tocou-me de uma forma especial (reflecte o meu estado de espirito)...
    parabens e continua com o blog porque o teu blog é daqueles que vale mesmo a pena ler.
    bjs :)