Primavera II


A minha Primavera é o teu sorriso.
Por isso, não tem tempo, não tem ano,
Nem na cronologia qualquer dia.
Ela é a alegria dentro do ser completo.

Podem mudar o tempo, as vontades,
As rotas do rei-sol, a translação
De estrelas e cometas, que o teu olhar
Traz os prazeres da vida ao coração.

Ela anula as dores cruéis do corpo e da alma.
Transforma o que é triste em alegria
Na dádiva do amor - a imensa palma
Que traz felicidade ao dia-a-dia.

Logo, o teu sorriso é a Primavera
Que gera alegria mesmo numa longa espera.
1 Response
  1. Daniel Azevedo Says:

    Bonito poema. Parabéns.

    Afinal, um sorriso... Tão simples e tão bom. Ah, esses detalhes são os que fazem a vida valer a pena...